Não sei quanto a você, mas sou uma pessoa complicada. Acordo todos os dias já pensando no que vai acontecer no dia seguinte e porque não fiz algo diferente no dia de ontem. Uma cabeça inundada em porquês que em 99% das vezes ou ficarão sem resposta alguma ou vão gerar outros em uma cadeia que nunca vai ter fim. E sabe o que é o pior? Apenas você pode responder cada um deles, por mais que não admita isso e que prefira que os outros o façam (uma questão de necessidade afetiva).

Mas falando em necessidade afetiva, recentemente após mais uma desilusão com alguém que eu havia jurado ser o cara certo, me dei conta de que estava é fazendo uma bela burrada.
Não por dar tamanha importância a alguém que não devolveu o mesmo a mim, mas por delegar a mim mesma essa necessidade de ter alguém para ser feliz. E quantas pessoas sobrevivem todos os dias com essa filosofia e ideologia!

Descobri a pouco tempo que posso amar meu corpo e cada imperfeição que tem nele. Cada estria que forma um caminho diferente, cada celulite que forma ondas como o mar embaixo dos dedos que passam por ela, a flacidez dos quilos perdidos que é deliciosa de apertar, meu cabelo cacheado que forma molas divertidíssimas de brincar, e etc, etc, etc.
E a parte mais bacana de me amar, foi descobrir que posso ser alguém totalmente diferente. Posso ser sensual, divertida, atrevida, discreta, tímida, e o que mais quiser. Porque é o meu corpo e me dou bem com ele. Aprendi a lidar!

Descobri na pele que aquela história de que “quando você começar a gostar de você, os outros vão gostar também” é a mais pura verdade (me recusava a creditar!). Se me permite a sinceridade, vivi e estou vivendo alguns dos momentos mais intensos e felizes da minha vida depois que passei a me respeitar, pois acima de pessoas que gostam de mim ou me amam, comecei a atrair pessoas que me fazem e me fizeram bem. Pessoas que me trouxeram luz e inclusive, algumas responsáveis por fazer com que me sinta tão mulher.

Notou que em momento nenhum citei um homem? (Ou mulher, afinal esse texto serve para todo mundo - héteros, gays, lésbicas, transexuais, bissexuais, e todas as denominações e classes possíveis e existentes!)
Não precisei de um.
Significa que não preciso? Não disse e nem digo isso.

Mas sei agora que meu mundo não gira em torno dos outros e sim em torno de um sistema solar próprio. E produzo meu próprio calor. Eu brilho por si só. Eu aqueço e emano esse calor. Eu acendo os corações e os desejos. Porque eu me amo e sou capaz disso e do que mais eu quiser.
Estou sim chateada por ter perdido um alguém. Mas esse alguém nunca chegou a ser meu... Não vou morrer hoje ou amanhã por isso, e muito menos minha vida precisa parar enquanto ele (ou ela, para você) passa e eu fico.

Hoje, sendo quem sou, sou eu quem passo e me acompanhe quem
quiser.



Com carinho, 

Sua autora. 


8 Comentários

  1. Que texto lindo! Inspirador e vale para todo mundo todos os dias. Sobre essa parte de se gostar, se aceitar e a partir daí atrair coisas boas, bem, eu ando precisando muito exercitar isso desde sempre. Enfim, você colocou no papel o tipo de mensagem que todos nós precisamos ler em algum momento, seja para operar mudanças ou para renovar a confiança que já temos.

    Beijinhos, Livro Lab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline,
      Muito obrigada!
      Tentei passar um pouquinho do que estava dentro do meu coração.
      Foram tantos anos sofrendo com a cabeça baixa, pensando no quão nada eu era, que agora que sou capaz de ver a felicidade e o lado bom, consigo apenas pensar em de alguma forma trazer isso para as outras pessoas.
      O bem atrai o bem ♥
      Espero que de alguma forma esse texto tenha acendido uma chama e iluminado a sua vida.

      Beijocas ♥

      Excluir
  2. Que texto fantástico. Tenho muita dificuldade em manter minha estima lá em cima, mas sempre tento e penso exatamente que sou perfeita do jeito que sou, suas mensagens inspiradores com certeza fizeram diferença pra esses momentos em que me sinto bem down.
    Beijinhos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda,
      Vou ser sincera. Foram muitos anos para conseguir chegar nesse pronto e sei que tenho um caminho longo pela frente. Vou tropeçar e cair muito ainda!
      Mas é tão mais bonito ver o mundo com olhos mais doces do que cheios de amargura, não acha?
      É uma caminhada árdua, mas eu sei que você consegue. Um passo de cada vez. Todos os dias.
      E se cair e voltar algumas casa, recomeça. A vida está ai para que você faça dela o melhor que puder!

      Beijocas ♥

      Excluir
  3. Otimo texto Bruna, confesso que apos ter a Emilly nunca voltei a ser como antes, e embora tente, não consigo me amar assim, tenho que mudar, mas me sinto acomodada!! Enfim, ou mudo ou aprendo me amar!!! Sei que preciso recuperar a auto estima!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline ♥
      Ainda não tenho filhos, mas pretendo ter pelo menos dois e ambos de parto normal (a doida haha) mas depois de tudo que já vivi, penso que as mudanças provocadas no corpo por um filho em uma gestação são as mais bonitas. As estrias, a flacidez, tudo veio para que você pudesse dar a vida a um ser que hoje ilumina seus dias. O aspecto físico pode ser melhorado, existem tratamentos estéticos, cirurgias de correção, mas só de saber que você foi capaz de trazer ao mundo um alguém que transborda amor, transforma todas essas coisas em um mero detalhe.
      Comece com coisas pequenas, um passo de cada vez. Sei que você vai chegar muito longe!
      Beijos

      Excluir
  4. Gostei muito do texto, pois você escreve de maneira clara e objetiva. Gostar de si mesma e aprender a viver com isso é um passo enorme para nos ajudar a conhecer a nós mesmos. A autoestima é muito importante na vida de uma pessoa, pois é ela que dá força para seguir em frente. Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maristela!
      Muito obrigada, ler um comentário assim acende qualquer coração e dá energia para continuar escrevendo e continuar minha missão.
      Pretendia com esse texto, uma carta aberta, trazer mais calor e esperança a alguns corações e acho que consegui cumprir minha meta.
      Conquistar sorrisos e um suspiro alheio me faz ver que tudo isso vale muito a pena.
      Demorei a conquistar a minha auto estime e ela ainda tem alguns bons buracos, mas acredito que estou só no começo. Tenho um longo caminho e muito a aprender! Quero aprender cada sílaba que a vida puder me ensinar.
      Obrigada mais uma vez ♥

      Excluir