Leia também:

Eu sei, já é dia 13 de dezembro, mas nem adianta me olhar desse jeito. A dica de hoje é tão boa que você vai ler rapidinho e, quando acabar, vai pedir mais.






Redes Sociais:
Instagram: viniciusgrossos





Dois minutos de conversa ou meio parágrafo de um de seus livros são o suficiente para você perceber o amor do Vinícius por boas histórias. Ele não deixa nada escapar, da ambientação à construção dos personagens, tudo é feito com muito cuidado e naturalidade.

Como diria o queridíssimo John Green, é o tipo de livro que, depois que você termina de ler, só sossega quando se certificar que todas as pessoas do planeta leram também.

Então prepara a caixinha de lenços, a barra de chocolates e os post its para marcar os seus quotes favoritos.


Resenha:


O livro começa com o Garoto Quase Atropelado tentando se recuperar de um trauma que o mergulhou em uma depressão profunda. Como parte do tratamento ele passa a escrever sua rotina em um diário, a única válvula de escape que o ajuda a colocar para fora seus sentimentos e pensamentos.
Mas essa reclusão está com os dias e páginas contados. Isso porque, quando menos espera, nosso protagonista é Quase Atropelado pela Cabelo de Raposa. E o acidente, que poderia ser fatal, é o evento que o joga de volta à vida e aos momentos bons e ruins que te lembram o que significa estar vivo.

Uma das coisas que mais me agradou no livro foi o fato de os personagens serem tão realistas. Eu tenho a impressão de que, às vezes, obras desse gênero criam auras de perfeição ao redor dos personagens para que você tenha mais pena deles. Mas isso faz com que seja difícil se identificar com eles e vê-los como adolescentes de verdade. Inclusive, são as falhas dos personagens que fortalecem a trama.


Eu poderia sentar e escrever aqui mais de mil motivos para você ler esse livro, mas 2015 já está acabando, então não perca tempo! Assista a esse book trailer e comece a devorar o Garoto Quase Atropelado. Mas antes, um aviso: esse será você na última página.




Deixe um comentário